Fundação Wall Ferraz em parceria com Associação Firmino Lacerda (AFIL) lançam o projeto “Educação Profissional com Inovação Tecnológica”

A Fundação Wall Ferraz em parceria com a associação Firmino Lacerda iniciou hoje (15) as inscrições para mais de 10 cursos em diferentes áreas, as inscrições e atividades serão realizadas presencialmente na associação, que fica localizada na rua tamboril, 1545, bairro Parque Alvorada (ao lado do centro social do parque alvorada).

Ao todo serão ofertadas 40 vagas em mais de 10 curso em diferentes áreas, através do projeto “Educação profissional com inovação tecnológica”, que tem como objetivo levar qualificação profissional gratuita para toda a população de Teresina , todas as atividades da FWF estão voltadas para oferecer oportunidade aos jovens que buscam primeiro emprego ou que almejam ter o próprio negocio, e aos trabalhadores que buscam se reinserir no mercado de Trabalho.

Será ofertado os cursos: “Português Instrumental”, “Empreendedorismo”, “Agente de inspeção e Qualidade”, ” Recepcionista”, “Recursos Humanos, “Operador de Fibra Ótica”, “Montagem e Manutenção em Placa Solar”.

Para efetuar as inscrições o candidato deve dirigir-se a sede da associação e apresentar as seguintes documentações : RG, CPF, comprovante de endereço e foto 3×4. Para mais informações entrar em contato com (86) 9 9973-2581.

FWF realizou workshop de orientação profissional para mulheres atendidas pelo projeto “Florescer”

A pandemia da covid-19 e as mudanças no mercado de trabalho trouxeram novos desafios para quem deseja conseguir um emprego. Pensando nisso a FWF realizou na ultima quarta-feira (13), através do Balcão do Trabalhador um workshop para mulheres atendidas pelo Serviço Florescer (SMPM), na zona Norte de Teresina.

O workshop foi ministrado por Átila Melo, psicólogo e coordenador do Balcão do Trabalhador, que destaca “Hoje em dia o mercado exige qualificações cada vez maiores, por isso, a capacitação pontua não apenas o conhecimento técnico, mas outras habilidades importantes para quem deseja conseguir um emprego formal, precisamos ser diferentes, mas para isso temos que nos perceber, saber do que gostamos, com que queremos trabalhar, para ter um olhar direcionado”, disse Atila Melo.

Durante a capacitação, foram abordados temas como marketing pessoal, autocuidado e identificação profissional, essas atividades têm como principal objetivo fazer com que as pessoas saibam como se comportar durante uma entrevista de emprego, e como se inserir no mercado de trabalho.

É o caso de Fernanda Alves, que participa a dois anos do Serviço Florescer na zona Norte. Com dois filhos, ela está à procura de um emprego e após a capacitação, já se sente mais preparada para entrevistas e seleções. “Achei a palestra muito produtiva. Consegui identificar meus pontos negativos e positivos, agora é só aplicar quando a oportunidade certa aparecer”, disse Fernanda

Cursos ofertados pela FWF incentivam alunos abrirem o próprio negócio

Investir em cursos de qualificação, ampliar sua visão de mercado e desenvolver  habilidades de gestão é o primeiro passo para quem busca abrir o próprio negócio.

Foi exatamente isso que as 12 alunas do curso “Bolsa Artesanal” fizeram , ofertado pela Fundação Wall Ferraz, no Centro de Capacitação do bairro Parque Alvorada, na zona norte de Teresina, no primeiro semestre deste ano.

“Foi um curso em meio a uma pandemia, mas muito proveitoso. Em poucos dias, as alunas aprenderam as técnicas e hoje, elas já produzem bolsas para vender. Fico muito feliz por isso” relatou, Maria do Rosário, instrutora do curso.
O curso tem o objetivo preparar alunos para produzirem bolsas artesanais, a partir de técnicas de modelagens pré-selecionadas, utilizando montagem e costura. As atividades acontecem em um espaço com máquinas industriais, e ministradas por instrutores qualificados, auxiliam os alunos a desenvolverem competências necessárias para saírem capacitados para o mercado de trabalho.

“Quando eu cheguei para fazer o curso eu não tinha noção de nada, porque eu trabalhava em outra área. Mas graças a Deus eu consegui aprender o ofício, que veio em boa hora porque estava precisando para complementar minha renda nesse período de pandemia”, relatou Sueli Pereira, aluna do curso que montou o próprio ateliê de produção de bolsas artesanais.

Para o presidente da FWF, Maykon Silva, cursos com o de “Bolsas artesanal” podem oferecer uma boa bagagem para que empreendimentos saiam do papel, isso porque  as mudanças no mercado da moda possibilitam aos profissionais autônomos qualificados novas formas de gerar de renda, com a criação de produtos diversificados , com qualidade  e ofertados com preços acessíveis.

“Além de economizar ao confeccionar acessórios para uso próprio, de parentes e amigos, este novo profissional formado no curso, também poderá montar o seu próprio negócio para a venda dos artigos, inclusive pela internet ou trabalhar em ateliês especializados na área”, relatou Maykon Silva, presidente da FWF.

Cursos de capacitação da FWF garantem renda extra a mulheres em Teresina

A qualificação profissional é hoje um dos meios mais utilizados para quem procura uma nova fonte de renda, e se tornou ainda mais importante durante a crise gerada pela pandemia do coronavírus.

Assim, a manicure Isabel Macêdo buscou aprimorar seus conhecimentos em sua atividade através de um curso de capacitação profissional para mulheres que desejam melhorar a renda mensal. “Gostei muito do curso. Eu já ganhava uma renda como manicure, mas o curso me ajudou mais na minha atividade, porque aprendi coisas novas que estou pondo em prática com minhas clientes”, revela a manicure. Isabel foi uma das alunas do “Curso Manicure e Pedicure” oferecido pela Fundação Wall Ferraz, na Escola Municipal Velho Monge, no Loteamento Porto Alegre, no período de 31/05 a 01/07 deste ano. “Muitas manicures fazem pé e mão de forma bem simples, mas se agregarem novas técnicas, vão conseguir tirar um pouco mais. Isso pode mudar a vida profissional de uma pessoa”, explica Francisca Ismaria, instrutora do curso.

“Eu sempre gostei de arrumar unhas, mas tinha muitas dúvidas. Aí apareceu o curso da fundação e aproveitei a oportunidade para aprender as técnicas da profissão. Perdi o medo que tinha e estou pronta para trabalhar”, afirma Ana Zélia, outra aluna do curso de manicure.

Cursos de corte e cabelo também estão ajudando muita gente a ingressar de forma mais rápida no mercado de trabalho. “Pra mim foi um curso muito bom. Por enquanto, eu corto somente cabelos masculinos, mas estou juntando dinheiro para comprar material e trabalhar também com cortes femininos”, disse Maria Silva Santos, aluna do curso.

Recentemente a FWF ofereceu um curso de “Corte, cabelo e escova”, de dois meses de duração, também no bairro Esplanada, dando mais condições aos alunos de conquistarem clientes e renda. “Hoje já tenho alunos que são profissionais e outros viraram até instrutores da própria fundação. Com paciência e dedicação estamos conseguindo formar bons cabeleireiros”, orgulha-se Fátima Amorim, instrutora do curso.

Para o presidente da FWF, Maykon Silva, os cursos de capacitação são uma ótima oportunidade, principalmente para as pessoas dos bairros mais distantes do centro de Teresina. “Esses cursos profissionalizantes podem dar base a essas pessoas para empreenderem e terem o próprio negócio. São cursos de excelência que, além de ensinar a parte profissional, mostram uma expectativa de transformar a vida deles através de uma nova atividade”, explica Maykon.

FWF realiza projeto “Ação Cidadania” nos bairros de Teresina

A prefeitura de Teresina através da Fundação Wall Ferraz realiza ações em 12 centros de capacitação profissional em diferentes bairros de Teresina, com a oferta de cursos nas áreas de alimentação, ambiente  e saúde,  artesanato, beleza e estética,  confecção têxtil, gestão e negócios , idiomas, informática,  infraestrutura , turismo, moda e imagem.

Além de capacitar, qualificar jovens e adultos, com vista a inserção e permanência  no mercado de trabalho, a Fundação Wall Ferraz possui uma vasta lista de programas e projetos, e dentre eles está o projeto “Ação Cidadania”.

O projeto “Ação Cidadania” promove a ampliação da cidadania, através da realização de serviços de lazer em eventos promovidos pela Prefeitura de Teresina, parcerias com secretarias e associações,  aos finais de semana em diferentes bairros e comunidades.

O projeto já esteve presente em todas as zonas de Teresina ,e comunidades rurais próximas, como os bairros Santa Barbára, São Joaquim, Angelim, Mocambinho, Parque Brasil II, Vila da Paz, Pedra Mole, Taboca do Pau Ferrado, dentre outros.

O último final de semana (04), foi marcado por realizar as ações cidadania no bairro São Joaquim (Centro de Convivência Rita de Cássia), na comunidade Taboca do Pau Ferrado (Associação de Moradores do Parque São Mateus), e no bairro Angelim.

A população teve acesso aos serviços de corte de cabelo feminino e masculino, manicure, design de sobrancelhas e oficina de artesanato.

“A ação cidadania é importante porque muitas mulheres não tem condição de tirar do bolso, para poder ir ao salão de beleza, e a Fundação Wall Ferraz proporciona esses momentos para a população mais carente”, disse Nayara Cristine, instrutora de design de sobrancelhas da FWF.

“A ação foi muito boa e produtiva, todos que participaram adoraram, e gostaríamos que tivesse mais vezes, tudo bem organizado e seguindo as medidas de prevenção ao covid-19”, disse Ana Maria Silva, vice-presidente da associação de mulheres do bairro são Joaquim.

“Primeiramente agradecer a Fundação Wall Ferraz pela oportunidade de ter feito a ação cidadania na nossa comunidade, e por sempre esta com a gente oferecendo esses serviços, que serve para ajudar as pessoas mais carentes que as vezes não possui uma renda para cortar o cabelo”, disse Genildo Martins, liderança da comunidade Taboca do Pau Ferrado.

FWF realiza cursos presencias nos centros de capacitação

A Fundação Wall Ferraz está realizando cursos presenciais, que deram início no final do mês de Julho, e começo de Agosto, nos centros de capacitação que funcionam nos bairros Vermelha e Satélite, e Balcão do trabalhador.

O centro de capacitação da FWF do Satélite (Rua Santa Teresinha, n 4618), está realizando o curso “Confecção do Vestuário, corte, costura e modelagem”, no turno tarde; Já o centro de capacitação da Vermelha (), está realizando o curso “Higienização e  Manipulação de Alimentos”, no turno noite, e os curso de “Recepcionista voltado ao Turismo”, “Qualidade no atendimento voltado ao Turismo”, em parceria com a SEMDEC através do projeto ‘Protur saúde’, que está sendo realizado no Balcão do trabalhador, no turno noite.

Através desses cursos, a FWF espera intensificar qualificação profissional em Teresina para quem deseja disputar uma vaga no concorrido mercado de trabalho, e também, estimular o surgimento de novos empreendimentos na capital.

Todas as atividades da FWF estão voltadas para oferecer mais oportunidades aos jovens que correm atrás do primeiro emprego ou querem abrir o próprio negócio, e aos trabalhadores que buscam voltar ao mercado de Trabalho.

FWF e Semjuv oferecem cursos de capacitação para jovens

A Fundação Wall Ferraz em parceria  com a Secretaria Municipal da Juventude dará início, na próxima semana, as inscrições para o projeto “Jovem que Trabalha” com cursos de capacitação profissional em diversas áreas.

Dentro do programa de autoria da vereadora Fernanda Gomes, os cursos têm o objetivo de estimular a geração de emprego e renda para jovens, oferecer qualificação e experiência profissional e diminuir o impacto de reflexos na atividade econômica para a juventude.

“Essas ações são ricas, uma vez que nosso maior objetivo é a geração de emprego e renda para os jovens, a fim de qualificar para que eles tenham espaço no mercado de trabalho”, comentou a Secretária Municipal da Juventude, Eliana Lago.

Segundo a Vereadora Fernanda Gomes, essa ação foi pensada ainda durante a campanha quando ela via a necessidade dos jovens terem experiência profissional para entrar no mercado de trabalho.

“O desemprego que nos move, a falta de experiência dificulta a entrada no mercado de trabalho, e, na maioria das vezes,não é a falta de qualificação, mas sim a falta de experiência exigida nas empresas para esses jovens”, enfatizou a Vereadora Fernanda Gomes.

“Qualificação profissional é importante em qualquer momento da vida do ser humano, sobretudo para a juventude, que deseja ingressar no mercado de trabalho e anseia o seu primeiro emprego, nada melhor que ter a oportunidade de realizar um curso de qualificação profissional, para que aprenda um ofício, tenha uma certificação e tenha esse sonho de ingressar no mercado de trabalho facilitado. A Fundação Wall Ferraz por meio da Prefeitura de Teresina com o apoio da Semjuv, visa sanar essas dificuldades ofertando esses cursos de qualificação profissional para a juventude”, pontuou o presidente da Fundação Wall Ferraz, Maykon Silva.

Dentre os cursos oferecidos estão vendedor, balconista de farmácia, assistente administrativo, recepcionista e operador de caixa.

As inscrições estão prevista para iniciar na próxima segunda – feira(23), no site na Semjuv.

Confira aqui o cronograma de oferta

FWF reinaugura centro de capacitação do Redenção

Como parte da programação do aniversário de Teresina, a  Fundação Wall Ferraz reinaugurou, nesta quinta-feira (19.08),  o Centro de Capacitação do bairro Redenção, na zona sul da capital.

Fotos: Rômulo Piauilino/SEMCOM

Além do bairro Redenção, o centro de capacitação, vai atender os bairros vizinhos e adjacências com atividades de qualificação profissional para facilitar o ingresso dos jovens e da população em geral, no mercado de trabalho.

O Centro de Capacitação, da Redenção, localizado na Rua São Raimundo, Nº 4033, passou por uma ampla reforma que incluiu substituição do piso, recuperação de portas, janelas e teto, pintura, colocação de forro no teto, além de outras melhorias nas salas destinadas a realização de cursos.

Nesta unidade da FWF, a partir do próximo mês, serão oferecidos cursos de “Corte, costura e modelagem”, “Balconista de farmácia”, “Operador de caixa”, “Assistente administrativo”, “Decoração em balões” e “vendedor”.

FWF atendeu 320 mulheres no projeto “Ônibus lilás”

A Fundação Wall Ferraz (FWF), em parceira com a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres(SMPM), participou do projeto “Ônibus lilás”, entre os dias 03/08 a 06/08, e atendeu cerca de 320 mulheres. As atividades foram realizadas nas comunidades: Boa Hora (zona rural norte), Santa Teresa (zona rural leste), Taboca do Pau Ferrado (zona rural sudeste), e Cerâmica Cil (zona rural sul).

Desta vez, as mulheres em situação de vulnerabilidade social e violência doméstica, atendidas pela SMPM, participaram do projeto Ônibus Lilás, que orientou sobre violência doméstica e prestou assistência técnica jurídica para mulheres, uma parceria entre estado e município.

Além disso, os órgãos da justiça estavam presentes prestando atendimentos sobre processos e medidas judiciais, como pedidos de divórcios, atualização da medida protetiva, alimentos e pensão.

A  FWF prestou atendimentos às mulheres, com as atividades de “corte de cabelo”, “Design de sobrancelhas” e “artesanato”, tudo em prol desenvolver momentos de lazer, que elevem a alto estima dessas mulheres em situação vulnerabilidade social. Além de executar cursos de qualificação profissional, também busca levar ações de cidadania e serviços para a comunidade em geral.

FWF capacita mais de 1000 pessoas no primeiro semestre

Com um calendário intenso de atividades de qualificação profissional, que incluiu workshops, palestras, lives, oficinas e cursos, a Fundação Wall Ferraz atingiu a marca de 1000 pessoas certificadas nesse primeiro semestre de 2021.

Todo o trabalho da FWF está voltado para oferecer mais oportunidades aos jovens que correm atrás do primeiro emprego ou querem abrir o próprio negócio e aos trabalhadores que buscam voltar ao mercado de trabalho.

Ao todo foram oferecidas cerca de 30 atividades nos centros de capacitação espalhados por Teresina. Entre elas estão workshops e cursos de “Refrigeração e climatização”, “Eletricista predial”, “Bolsa artesanal”, “Corte e costura em tecido”, “Libras”, “Operador de microcomputador”, “Agente de portaria”, “Confeitaria”, “Design de sobrancelhas”, “Balconista de farmácia”, “Práticas para camareira de hotelaria” e “Práticas para recepcionista de hotelaria”.

“O curso veio num bom momento. Com ele consegui meu primeiro emprego para ter estabilidade financeira. E claro, em meio a essa pandemia, um emprego é ótimo”, disse Vitória Santos, aluna do curso de camareira.

Nos primeiros seis meses de 2021 também foram realizados outros cursos como: “Corte de cabelo e escova” “Manipulação e higienização de alimentos”, “Gestão de negócios”, “Empreendedorismo digital” “Corte costura e modelagem”, “Conserto e manutenção de celulares”, “Cuidador de idosos”, “Operador de caixa”, “Arte e decoração com balões” e “Noções básicas de lavanderias”.

“Esse curso da FWF foi muito importante para mim, porque me ajudou a ampliar meus conhecimentos no ramo da beleza para proporcionar um atendimento maior e de melhor qualidade para os meus clientes”, afirma Marcos Paulo, aluno do curso de “Corte de cabelo e escova”.

“Eu participei de uma das atividades que a Fundação Wall Ferraz realizou na Vila Irmã Dulce e fiquei muito feliz. Foi um curso muito bem ministrado, na teoria e prática, onde aprendi, realmente, o que é a confeitaria. Eu não sabia de nada nessa área e sai de lá confeiteira. Agora é só colocar em prática tudo que aprendi com o curso”, disse Aldenora Silva, aluna do curso de “Confeitaria”.

A maoria dos alunos que conclui os cursos participa de solenidades, geralmente com a presença do prefeito Dr. Pessoa e de várias autoridades municipais, onde são entregues os certificados dos cursos. “Além de ser fundamental para a entrada no mercado de trabalho e para exercer funções específicas, o nível de qualificação profissional é um diferencial para a carreira, frente a outros profissionais”, destaca Maykon Silva, presidente da FWF.

OUVINDO A POPULAÇÃO – Através de reuniões com entidades comunitárias e associações de moradores, a fundação também está procurando conhecer melhor o perfil e o interesse dessas pessoas, sem esquecer o empresariado, cada vez mais ávido por mão de obra qualificada. “Estamos ouvindo o povo, dialogando com as comunidades, para saber da real necessidade da população e dos empresários, em relação as atividades de qualificação. Dessa forma não dá para errar na escolha dos cursos para o restante do ano”, ressalta Maykon Silva.

REFORMAS – Outra preocupação da Fundação Wall Ferraz é com a melhoria da estrutura dos centros de capacitação, mantidos pela PMT, onde são realizados cursos, oficinas, palestras e workshops. Esses espaços estão passando por reformas e manutenção e troca de equipamentos. As últimas unidades incluídas nesse processo foram os centros dos bairros Piçarreira e Satélite, na zona leste da capital.