Profissionalizar para Inserir leva capacitação para cadeirantes de Teresina

Vinte membros da Associação dos Cadeirantes de Teresina (Ascamte) iniciaram o curso de Artesanato em Papel ofertado pela Fundação Wall Ferraz. A parceria entre as instituições visa dar oportunidade de qualificação profissional e incentivar a iniciação produtiva e o empreendedorismo. O curso tem carga horária de 30 horas e será realizado de junho a setembro.

O curso faz parte do Projeto Profissionalizar para Inserir, que tem como objetivo levar profissionalização a públicos em situação de vulnerabilidade social e desenvolver uma política dirigida a grupos com demandas específicas, construída de maneira coletiva com as representações do segmento para a realização de uma capacitação de qualidade e cada vez mais inclusiva.

“O curso tem sido uma grande surpresa, pois muitos de nós nunca tínhamos tido nenhum contato com cursos na área de artesanato. Nossas expectativas são enormes e todos já querem iniciar as aulas práticas. A Fundação Wall Ferraz está de parabéns por nos proporcionar este momento ímpar, ” relatou o presidente da Ascamte, Wilson Gomes.

“Essa parceria com a Ascamte busca atender demandas especificas desse grupo, promover capacitação e avançar na perspectiva de inclusão no mercado de trabalho e autonomia produtiva”, pontua Nilza Melo, presidente em exercício da Fundação Wall Ferraz.

Além da Ascamte, a Fundação Wall Ferraz vai levar capacitação e qualificação profissional a mais dez instituições parceiras. São elas: Espaço de Convivência Amor de Tia, CAPS III, CAPS AD, CREAS, Casa do Oleiro, Casa Esperança e Vida, Casa do Caminho, Centro de Referência Esperança Garcia, Centro POP e Associação Pestalozzi. Desta forma, o Projeto Profissionalizar para Inserir levará cursos e oficinas de formação inicial e continuada às mulheres vítimas de violência, dependentes químicos, juventude negra, população em situação de rua, entre outros públicos em vulnerabilidade e risco social.

Projeto “Profissionalizar para Inserir” vai qualificar cadeirantes de Teresina

Em busca de atender as demandas de promoção de capacitação e avançar na perspectiva de inclusão no mercado de trabalho, a Fundação Wall Ferraz, através do projeto “Profissionalizar para Inserir”, vai ofertar oportunidades de ingresso das pessoas com deficiência em turmas específicas de Artesanato em Papel a fim de reforçar a importância do estímulo a iniciação produtiva e empreendedorismo. O curso deve ter início em junho.

Em reunião realizada com representantes da Ascamte (Associação de Cadeirantes do Município de Teresina) e assessores técnicos da FWF foram ouvidas as demandas do grupo e as adequações de horários que devem ser feitas para que o atendimento seja viabilizado.

“Esse curso de Artesanato em Papel, ofertado pela Fundação Wall Ferraz a Ascamte tem como principal finalidade habilitar os cadeirantes para uma atividade produtiva, de modo que após esse curso o grupo possa desenvolver atividades no ramo autônomo, de empreendedorismo, melhorando sua renda, obtendo independência financeira”, pontua a Assessora Técnica da Fundação Wall Ferraz, Elimária Marques.

“O curso na área de artesanato é bastante viável para os cadeirantes que querem uma renda, que querem aprender e empreender”, afirma o presidente Ascamte, Wilson Gomes.

A Fundação Wall Ferraz, que através do projeto “Profissionalizar para Inserir”, também oferece formação inicial e continuada às mulheres vítimas de violência, dependentes químicos, juventude negra e população LGBT, visando sua profissionalização e inserção no mercado de trabalho desenvolve uma política dirigida também aos deficientes com base em suas demandas específicas e construídas de maneira coletiva com as representações do segmento para a realização de uma capacitação mais efetiva e de qualidade.